Aprendizes de Operação de Planta fazem protótipo de transportador de correia

By 15 de dezembro de 2020Releases

Os estudantes do programa da MVV têm assistido às aulas na Unidade Integrada Sesi/Senai, em Arapiraca

Eles continuam aprendendo e, agora, se destacando pela proatividade dentro do Programa Aprendiz Operacional, realizado pela Mineração Vale Verde (MVV), com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de Alagoas (Senai/AL).

Dentro do módulo “Operações Auxiliares”, os estudantes Gabriel Nunes da Silva, Macário Marques de Carvalho de Barros, Anderson Pereira de Sales e Lina Maria Aparecida Santos Cunha de Souza apresentaram aos professores e colegas de turma um protótipo para explicar um dos principais processos da operação de uma mineradora.

Eles ficaram responsáveis por explanar sobre o funcionamento de um transportador de correia — que leva as rochas britadas para o processo de moagem.

A equipe, no entanto, entregou algo a mais: um protótipo feito de alumínio, plástico, madeira, motores de impressora, interruptor, fonte de 12w e fios elétricos.

Ligada em energia 220w, a peça montada “funciona” como um transportador de correia em miniatura. A teoria na prática.

Para auxiliar na montagem, a equipe contou com o auxílio do pai de Lina, Fernando da Cunha Souza, de 68 anos, que tem curso de elétrica e é inspetor hidrossanitário.

“Ele nos instruiu nesse nosso projeto e ajudou na montagem. Apenas o auxiliamos com a parte teórica, ou seja, como era o funcionamento da correia e alguns componentes que fazem parte de uma correia em tamanho real. Tivemos uma semana para montar tudo. Na verdade, a proposta de trabalho passada pelo instrutor do curso era apenas uma explanação sobre a correia e seu funcionamento e não a elaboração de ‘maquetes’. No geral, conseguimos realizar um bom trabalho”, diz Lina, que é moradora da Lagoa do Mel, em Craíbas-AL, uma das comunidades vizinhas do Projeto Serrote da MVV.

Segundo ela, o pai achou “fantástico” a filha ter conseguido ingressar no Programa Aprendiz Operacional. “Ele sempre me apoia e torce por mim! Está muito orgulhoso e diz que esta é uma grande oportunidade para mim”, comenta a jovem de 19 anos.

Assim como Lina, outros 49 jovens foram selecionados para serem aprendizes de Operação de Planta da empresa, em parceria com o Senai/AL.

Os primeiros módulos estão ocorrendo na Unidade Integrada Sesi/Senai, situada no bairro Primavera, em Arapiraca, em três turmas divididas. A medida é por conta da pandemia, com todos os cuidados de aglomeração e sanitização dos ambientes.

“É incrível o que estou aprendendo neste curso. Nosso instrutor Talles Henrique explica os assuntos de maneira clara, nos levando ‘para dentro’ do Projeto Serrote, sem sairmos do Sesi/Senai. Já aprendemos de forma teórica basicamente todos os processos da planta de beneficiamento de minérios e estamos ansiosos para iniciar na prática. Eu, particularmente, não vejo a hora de colocar a ‘mão na massa’”, conta ela, que é estudante de Química na Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) campus Arapiraca.

Lina continua: “Essa é uma experiência única em minha vida, de fato. Eu não me imaginava trabalhando na MVV e hoje já me vejo em todos os processos de beneficiamento mineral. Na verdade, eu não me interessei muito no início para me inscrever no Programa. Fiz a minha inscrição no último momento, quando percebi que poderia ser realmente uma grande oportunidade. Meu pai, como sempre, me motivou em todas as etapas da seleção, assim como minha mãe e meu irmão. E hoje estou aqui me capacitando para eventualmente conquistar uma vaga definitiva na MVV. Antes, não fazia parte dos meus planos entrar, mas, agora, não faz parte dos meus planos sair”.

Esses jovens ficarão aproximadamente seis meses nessa capacitação. Ao final do curso, conforme regulamento, os 41 aprendizes com melhor desempenho serão integrados ao quadro efetivo da empresa.

“Está sendo um excelente desafio e oportunidade para esses alunos. Fico orgulhosa ao vê-los motivados buscando a evolução diária. Com certeza, eles não ficarão limitados apenas aos cursos da aprendizagem. Os olhos deles estão brilhando e a evidência disso foi a criação desse protótipo da Correia Transportadora, desenvolvido por essa equipe. O Senai oferece um ambiente para desenvolvimento de protótipos e estímulo à inovação, sendo de grande importância para as empresas e a comunidade”, conclui Thiana Feitosa Cysneiros, gerente da Unidade Integrada Sesi/Senai Arapiraca.

Todos são de Arapiraca e Craíbas, onde está situado o empreendimento que irá beneficiar o concentrado de cobre em meados de 2021.

SOBRE A APPIAN

Desde 2018, 100% do capital da MVV pertence a um fundo de investimentos administrado pela Appian Capital Advisory LLP focado em mineração. O fundo também possui um ativo no Brasil no município de Itagibá (BA), denominado Atlantic Nickel, com foco na produção de concentrado de níquel sulfetado e capacidade nominal de 120 mil toneladas/ano, que voltou a operar em janeiro de 2020. Sediada em Londres, a Appian possui ainda escritórios em países como África do Sul e Canadá.