Britagem primária: um marco na obra do Projeto Serrote

By 10 de março de 2020Releases

Construção do muro de terra armada é uma das maiores conquistas do trimestre

As obras do Projeto Serrote avançam no Agreste Alagoano. A conclusão da construção do muro de terra armada e do aterro compactado do prédio da britagem primária, em 30/01/2020, ocorreu com um mês de antecedência em relação ao previsto inicial e demonstrou o compromisso de cada um dos trabalhadores do Projeto.

“Mais importante que as metas que temos para esse ano, nosso maior compromisso é com a segurança. Queremos finalizar a obra sem nenhum acidente, voltando para nossas casas e famílias em perfeito estado e com saúde, responsabilidade e o sentimento de dever cumprido”, lembra Leandro Tunussi, gerente geral de Implantação da MVV.

A britagem serve para fragmentar, ou seja, “quebrar” rochas maiores em menores. O muro de terra armada irá sustentar os equipamentos que recebem o material dos caminhões que chegam da mina. Após esta etapa, o minério segue para a moagem e concentração até que se obtenha, ao final, o concentrado de cobre. A planta terá capacidade para processar, aproximadamente, quatro milhões de toneladas de minério por ano.

O Projeto Serrote deverá gerar cerca de 1.200 empregos diretos na região no pico das obras, ainda em 2020. Tony Lima, gerente geral de Operação da MVV, lembra que o percentual de contratação de mão de obra local é cada vez maior. “Fechamos 2019 com 675 postos de trabalho diretos e 71% destes colaboradores são de Alagoas. Somos muito gratos a todos que sempre acreditaram no nosso Projeto desde o início. Nosso Estado merece o que temos de melhor”, pontua Tony.

Sobre a Appian Brazil

Desde 2018, 100% do capital da MVV pertence a um fundo de investimentos administrado pela Appian Capital Advisory LLP focado em mineração. O fundo também possui um ativo no Brasil no município de Ipiaú (BA), denominado Atlantic Nickel, com foco na produção de concentrado de níquel sulfetado. Com capacidade nominal de 120 mil toneladas / ano e que voltou a operar em janeiro de 2020. Sediado em Londres, a Appian possui escritórios em países como África do Sul e Canadá.