MVV atinge marca histórica de 1.000 empregos diretos

By 10 de março de 2020Releases

Crescimento e desenvolvimento na região: três a cada quatro trabalhadores são alagoanos

Fevereiro de 2020: um mês para entrar para a história da Mineração Vale Verde (MVV) e de sua trajetória no Agreste alagoano.

Pela primeira vez, desde a criação da empresa em 2007, o número de empregos diretos gerados pelo Projeto Serrote superou o número de mil pessoas — 1.043 trabalhadores, para ser mais exato.

O compromisso de contratar e incentivar, por parte das empresas que atuam no empreendimento, um mínimo de 70% de trabalhadores da região, gera cada vez mais crescimento econômico local e desenvolvimento social.

A MVV encerrou o mês de fevereiro com 69% da mão de obra local (em se tratando do Agreste), sendo 74% dos trabalhadores provenientes de Alagoas.

E mais: entre aqueles que atuam diretamente na construção da obra, 68% são dos municípios de Arapiraca e Craíbas. Além de alavancar a geração de emprego nessas duas cidades, o Projeto Serrote traz novos negócios para o Estado.

O marco veio acompanhado de duas conquistas essenciais para a implantação do empreendimento, cujo alcance — antecipado, em ambos os casos — foi celebrado ao longo das últimas semanas com a conclusão da construção do muro de terra armada da britagem primária e a entrega do projeto detalhado de concreto armado da flotação.

“São as pessoas. São elas que literalmente ‘movem’ o Projeto”, lembra o gerente geral de Operação da MVV, Tony H. Lima.

No pico da obra, que ocorrerá ainda nesse segundo trimestre, a preparação das operações da mina e a construção da planta industrial deverão gerar cerca de 1.200 empregos diretos.

“Este é um marco a ser celebrado por todos os alagoanos. O desafio é grande e vamos seguir priorizando a mão de obra daqui”, acrescenta Tony.

Sobre a Appian

Desde 2018, 100% do capital da MVV pertence a um fundo de investimentos administrado pela Appian Capital Advisory LLP focado em mineração. O fundo também possui um ativo no Brasil no município de Itagibá (BA), denominado Atlantic Nickel, tendo foco na produção de concentrado de níquel sulfetado, com capacidade nominal de 120 mil toneladas/ano e que voltou a operar em janeiro de 2020. Sediado em Londres, a Appian possui ainda escritórios em países como a África do Sul e o Canadá.