Montagem eletromecânica: uma nova etapa da MVV

By 17 de março de 2020Releases

Parceira traz no portfólio a hidrelétrica de Itaipu, Petrobras e outros grandes projetos

Leandro Tunussi enfatiza importância da chegada da Milplan (Foto: Zóio Comunicação)

No último dia 3, a Mineração Vale Verde (MVV) assinou a ordem de serviço para o início da montagem eletromecânica das instalações do Projeto Serrote, localizado na zona rural de Craíbas-AL, na divisa com o município de Arapiraca, no Agreste alagoano.

Os trabalhos serão realizados pela Milplan Engenharia, que reúne em seu portfólio mais de 20 anos de experiência em empresas como a Usiminas, Petrobras REGAP (Refinaria Gabriel Passos), Acesita e a construção da usina hidrelétrica de Itaipu.

O acordo entre a MVV e a Milplan Engenharia, com duração prevista de 15 meses, abrange a montagem eletromecânica de estruturas e tubulações do empreendimento, incluindo as unidades de britagem, moagem, flotação e filtragem do produto final: o concentrado de minério de cobre. Além disso, a parceria prevê o apoio ao comissionamento da planta de beneficiamento.

No pico da obra de montagem, previsto para junho de 2020, estima-se que 650 novos empregos diretos sejam gerados, o que deverá movimentar ainda mais a economia da região.

Após o término da montagem eletromecânica, haverá um período de testes, entre janeiro e maio de 2021. Segundo Leandro Tunussi, gerente geral de Implantação da MVV, o objetivo é garantir que a obra esteja dentro dos mais rigorosos padrões de engenharia e, principalmente, de segurança, maior valor da Mineração Vale Verde.

“Estamos felizes com a chegada de uma empresa séria como a Milplan, que tem valores alinhados com os nossos. Cada nova empresa e trabalhador que chegam ao projeto são responsáveis por sua própria segurança e pela vida de cada uma das pessoas que já estão com a gente”, ressalta Tunussi.

 

SOBRE A APPIAN

Desde 2018, 100% do capital da MVV pertence a um fundo de investimentos administrado pela Appian Capital Advisory LLP focado em mineração.

O fundo também possui um ativo no Brasil no município de Itagibá (BA), denominado Atlantic Nickel, tendo foco na produção de concentrado de níquel sulfetado, com capacidade nominal de 120 mil toneladas/ano e que voltou a operar em janeiro de 2020.

Sediada em Londres, a Appian possui ainda escritórios em países como a África do Sul e o Canadá.